sábado, 27 de março de 2010

# AS DORES DO MUNDO MODERNO

Por que nos identificamos com o sofrimento do mundo? Ao abrir um jornal, uma página na internet ou ao assistir a um noticiário na televisão, observamos que há uma predominância nas notícias em relatarem a dor e o sofrimento do mundo. O ser humano tornou-se fascinado pelas tragédias do mundo. Estamos tão identificados com esse olhar que até mesmo no trânsito somos capazes de parar o nosso carro para assistir a um motoqueiro ensangüentado ou até mesmo um acidente com vítimas fatais. Mas por que temos nos identificado com o sofrimento do mundo? Temos esquecido de reconhecer nossa verdadeira identidade. Estamos criando esse mundo, pois dentro de nós esse mundo é real. Constantemente estamos sofrendo com essa visão pessimista, negativa e totalmente mergulhado no medo e na dor. Vivemos alimentando nossos pensamentos com as desgraças do mundo e naturalmente sem perceber estamos gerando com essa postura mais dor e sofrimento. O homem passou a se identificar com todo sofrimento do mundo, quando ele mesmo perdeu dentro dele a referência de quem realmente ele é. De acordo com o filme "O Segredo" o homem é fonte de energia e um ser eterno. Da mesma forma várias religiões mencionam que somos a imagem e semelhança de Deus o que significa que somos seres ilimitados, com incríveis capacidades, talentos, dons e ilimitado poder. Tais qualidades positivas que formam nossa identidade não são cultivadas por nós. Ao contrário nos identificamos mais com nossas aptidões físicas, nosso corpo do que com nossas virtudes essenciais. Estamos dando muito poder ao mundo lá fora, pois nossas conversas giram em torno de tal assassinato, tal acidente, tal caso de corrupção, esquecendo do nosso poder interno. Muito se fala em preservação, sustentabilidade e em salvar o Planeta, mas não percebemos que todo esse processo se inicia dentro de cada um de nós. Quando tivermos a consciência de que as mudanças se encontram dentro das nossas mentes, faremos escolhas mais alinhadas com a nossa verdade. Quando começarmos a perceber que criamos toda essa realidade através dos nossos pensamentos, poderemos fazer novas escolhas, e nesse momento poderemos ajudar o mundo a caminhar em outra direção que não seja o medo e dor, mas o amor e a paz. Estamos no momento de voltarmos para casa. Voltarmos a nos reconhecer novamente como filhos do Criador. E a qualquer momento escolher olhar o mundo no amor ao invés da dor. Nossos pensamentos estarão mais em paz e o mundo se tornará um lugar com mais paz. Esse processo vai depender do suor do nosso trabalho que Jesus se referia em voltar para a mente e começar a fazer novas escolhas. Eu diria reconquistar nossa identificação com nosso ser espiritual. Lembre-se que segundo nosso grande irmão Jesus, ele sempre dizia: "Se não for pelo amor, vai pela dor". E todo o mundo tem se movido em torno da dor e sofrimento, pois essa é a escolha que temos feito em nossas mentes. Precisamos voltar a escolher o amor, a paz, a harmonia, a misericórdia, e não ficarmos presos à dor, ao sofrimento, ao medo, a ganância... Comece a fazer novas escolhas, reconhecendo que você pode escolher o amor. Que você pode escolher permanecer em paz independentemente do que esteja acontecendo lá fora. Quando cada um fizer sua parte, o mundo com certeza será outro. Lembre-se um momento que você escolhe permanecer em paz, é um momento em que o mundo viverá essa paz. Se você escolher viver constantemente na paz, o mundo será capaz de viver eternamente nessa paz. Terapeuta Marcos Adriano Infantozzi -

2 comentários: