segunda-feira, 23 de agosto de 2010

O texto que vou postar hoje,é de autoria da minha amiga gisamachada.blogsport.com,dona do blog  Aforça e a beleza de ser mulher,veja:
O nosso cérebro não sabe distinguir objetos, pessoas ou lugares. O que fica registrado nele são as emoções e sensações que vivenciamos em relação a tudo que nos rodeia.

Se você tem relutância em se desfazer de um objeto (e todos nós temos essa relutância), é porque este mesmo objeto está vinculado a uma emoção vivida. Ex.: uma roupa que usou numa ocasião em que estava repleta de sensações boas. Então, a dificuldade de se desfazer desta roupa é porque ela lhe traz boas recordações (e não necessariamente porque é confortável).
A dificuldade de se desapegar de pessoas segue o mesmo fundamento. Você viveu momentos tão gratificantes e satisfatórios com uma determinada pessoa que, por mais que ela te humilhe, a necessidade de se sentir desejada e amada faz com que você fique cega para a realidade da situação. Como experimentou (e registrou) emoções extasiantes com esta pessoa, a impressão que fica é que ela é a única fonte provedora de afeto, restando apenas a esperança e o apego a raros momentos bons.
Auto-estima significa ter consideração, apreço e respeito por si mesmo. As mulheres por terem ficado subjugadas aos homens por séculos deram um basta às torturas físicas e psicológicas e vêm se tornando cada vez mais independentes, procurando obter respeito. Porém, o que está ocorrendo é a masculinização do feminino, numa imposição de valores, para se provar quem é o melhor e o mais forte. O que se vê são comportamentos vulgares, fúteis e superficiais. Tudo isso atrelado a ânsia de ter afeto.
A auto-estima da mulher está diretamente ligada a sua essência feminina. É fundamental que ela se conscientize que, independente da busca pela competência profissional e realização pessoal, o seu modo de ser é único e totalmente diferente do homem. Não é humilhando-se (a maioria ainda faz isso inconscientemente), criticando-os ou agredindo-os que se fará respeitar.
Mulher, a sua força está na delicadeza do seu andar, na leveza dos seus movimentos, na profundidade do seu olhar e na beleza dos seus gestos. Ter auto-estima é ter consideração por si e encantar-se com os seus atributos dados pela própria natureza. Dessa forma, você elevará a sua auto-estima e se tornará única para os olhares ao seu redor.
Quem está promovendo esta blogagem é a Aleska do blog Diários de bordo.
"Geisa Machado"


2 comentários: